1940

 

Diretora - Irmã Maurícia Sendlinger.

 

Houve a compra de mais um terreno de 30mx57m onde, posteriormente, seria iniciada a construção de um ambiente próprio destinado ao funcionamento da escola.

1941

 

Diretora - Irmã Maurícia Sendlinger.

 

Já se podia perceber que aos poucos, pequenas conquistas passavam a fazer parte do cotidiano destas irmãs que, guiadas pela estrela do saber, buscavam caminhos novos para um trabalho mais eficiente e eficaz.

1942

 

Diretora - Irmã Maurícia Sendlinger.

 

A pequena e modesta escola, quase perdida no anonimato, porém forte nos seus objetivos, princípios e filosofia, já fazia parte da sensibilidade do povo brasileiro que, com o carinho que lhe é peculiar, participava passo a passo do progresso e das melhorias que eram realizadas.

1943

 

Diretora - Irmã Maurícia Sendlinger.

 

Com a construção da primeira parte do prédio escolar, das salas de piano até a atual diretoria, ligada à residência das irmãs por um corredor de arcos, foi possível a transferência dos trabalhos dos locais alugados para o prédio próprio.

 

12/12 – Festa de Nossa Senhora de Guadalupe com a inauguração e bênção solene do prédio escolar, ministrada pelo Cônego Paulo Rolim Loureiro, Chanceler do Arcebispado. Participaram desta solenidade cerca de 300 alunos, familiares, benfeitores, amigos, grande número do povo do Brooklin e os padrinhos da cerimônia: Sr. e Sr.ª Rodolfo Küchler, Sr. e Sr.ª João Schmitt, Sr. e Sr.ª Gustavo Geisselmann, Sr. Sr.ª Acácio Winther, Sr. e Sr.ª Carlos Müller, Sr.e Sr.ª André Jorge Csukassy, Sr. e Sr.ª Carlos Gudau, Sr. José Maria Martins Ferreira, Dna. Gertrudis e Sr. Erasmo Gomes, Sr. Romeu Sugayama e Srta. Julieta Sugayama.

1944

 

Diretora - Irmã Maurícia Sendlinger.

 

Com o aumento do número de alunos houve necessidade da contratação de professores leigos que, juntamente com as irmãs, passaram a fazer parte das lutas, alegrias e das conquistas, frutos de uma missão que envolve a partilha do próprio Ser e do Saber.

1945

 

Diretora - Irmã Maurícia Sendlinger.

 

A escola foi se aprimorando, bairros vizinhos foram se desenvolvendo e um número sempre crescente de alunos foi solicitando vagas. O número de internas passou para 40.

 

Construção de um salão de festas de 13mx10m com um palco de 10mx6m, atual salãozinho, onde se realizavam as festas escolares e musicais. Compra de um terreno 30mx80m, em prestações mensais, onde a área livre foi utilizada como parque infantil para os alunos que freqüentavam a Pré-Escola.

1946

 

Diretora - Irmã Maurícia Sendlinger.

 

O trabalho incansável e contínuo, cumprimento da missão especial do Corpo Docente e administrativo da Escola, não perdia de vista as necessidades e aspirações da comunidade escolar.

1947

Diretora - Irmã Maurícia Sendlinger.

Além de um ambiente de trabalho, procurava-se cultivar um clima de amizade, corresponsabilidade, solidariedade e compromisso, fazendo com que o interesse pelo crescimento da escola fosse parte do mérito de tantos benfeitores que não mediam esforços em colaborar para o bem comum.

1948

 

Diretora - Irmã Maurícia Sendlinger.

 

A fé, não como idéia abstrata mas como certeza de que Deus está presente e atua em cada Ser, em cada obra e em cada cultura, fazia parte das esperanças cultivadas nos corações do Corpo Docente e Administrativo que presenciavam de perto as etapas de crescimento desta obra, cada dia mais significativa.

1949

 

Diretora - Irmã Edelburga Streun.

 

Após 12 anos de trabalho, dedicação, lutas e conquistas, Irmã Maurícia deixa a direção da escola para assumir outros trabalhos dentro da sua área de competência e formação.

 

Chegada da Irmã Cornélia como mestra do juvenato e grande colaboradora na escola. Sem sombra de dúvidas, Irmã Cornélia carregava consigo o carisma de uma educadora por excelência.

 

O trabalho desenvolvido pela escola começa a ultrapassar os limites dos quarteirões vizinhos e a primeira perua escolar, sob responsabilidade do Sr. Marcos Valente, passou a transportar os alunos que procuravam o Beatíssima.